Moda

Entrevista exclusiva com Yumi Katsura e seu magnífico desfile de alta costura

By  | 

Se hoje temos em nosso guarda-roupa um quimono, ela foi uma das precursoras de tal proeza. Yumi Katsura é uma das designers japonesas mais famosas e influentes. Ela repaginou o uso do quimono usando tecidos originais, mesclando antigas tradições japonesas e arte com as técnicas da alta costura parisiense,  modernizou a arte de vestir o quimono entre as orientais, indo além dos códigos tradicionais. Yumi criou o estilo “Washi-Mode”, roupas construídas com um tipo de papel japonês. Seu famoso vestido Washi está atualmente exibido no Metropolitan Museum of Art em Nova York.

 

Após assistir o desfile de alta costura do inverno 2017/18 apresentado no Hotel de Ville em Paris, a nossa querida amiga Sany Lima fez essa entrevista exclusiva com Yumi Katsura para o IDsetters.

 

Como você vê o papel da roupa oriental nos novos tempos da alta costura?

Obrigada pelo seu interesse, atualmente usamos novas tecnologias, novas técnicas e materiais. Tudo é novo, mas claro que ainda encontramos ótimas coisas nas tradições. Por exemplo, nas estampas. Nesta coleção foi a natureza, inspirada em duas artistas japonesas, Kiitsu Suzuki e Sotatsu Tawaraya.  Assim abordamos a tradição de uma forma muito inovadora em 2017.  Por exemplo, este quimono parece uma pintura. Não é como um vestido, é muito plano e lindo. O quimono é difícil de manusear e de vestir, tem uma técnica para fazer isso. Então eu misturei as vantagens do vestido ocidental e as vantagens do quimono, removendo suas desvantagem. Somente mixando os aspectos positivos de cada um em uma única peça.

 

 

Como você vê a mulher de 2017 e como você transfere isso em seus vestidos?

Meus vestidos não são para o dia-a-dia. Eles são exclusivos para ocasiões especiais. Comecei a minha carreira como designer de noivas, então eu visualize meus vestidos somente para ocasiões especiais, claro que hoje em dia você pode usar mais de uma vez. Mas eu não faço meus desfiles para uma garota usar no seu cotidiano, são peças para usar somente nos dias que você se sente muito especial, como uma princesa.

 

[Ela diz para Sany na entrevista] Posso imaginar você vestido um de meus vestidos talvez indo jantar num ótimo restaurante japonês, ou em uma garden party.

 

 

Em sua trajetória na alta costura, teve algum episódio mais memorável para você?

Foi um encontro com o sr. Pierre Balmain, ele foi para Tokyo, e eu estava assessorando ele, estávamos no carro e passamos por uma de minhas butiques, ele perguntou sobre ela e eu o convidei para entrar.  Ele olhou todas as coleções, todos vestidos de noiva, pois na época eu só fazia vestidos de noivas.  E ele estava impressionado. O homem que eu respeitava como um mentor disse para mim: “você é muito sortuda, porque você anda cercada por todos esses vestidos de noiva, sua vida é muito mais interessante do que a minha, é muito lindo aqui”.  Eu fiquei em choque quando ele disse isso e decidi dedicar a minha carreira como designer de noivas, esse foi um dos meus melhores encontros, ele foi meu mentor.

 

 

O que você considera indispensável em um vestido de noiva?

Não é sobre roupas. Minha política é que o casamento é muito importante para a vida. Desde quanto você nasceu e quando se casa, você vai ter uma segunda vida. É como uma renascença, um ponto de partida.  Atualmente há uma tendências de pessoas não quererem casar ou fazer cerimônia, mas para mim o casamento é mais importante do que o vestido, então esta é minha politica.

Eu acho que o branco é o simbolo da pureza. O branco é uma cor muito importante para mim, seja para o casamento ou para o enxoval da noiva ou bebê,  é algo muito tradicional.

 

 

Com a grande profissionalização do setor de casamentos, como você vê as noivas de hoje?

No Japão, 20 anos atrás quanto uma garota decidia se casar ela deixava o seu emprego para cuidar do lar. Isso já mudou, ela mantem o seu emprego, o que é uma grande mudança no Japão. Os pais costumavam pagar o casamento, mas agora as coisas mudaram também.

 

 

O que você acha da relação entre glamour e modernidade?

Esta relação é a minha missão, o meu conceito.

 

Durante a entrevista Mme. Kumi mostrou um livro de vestidos de noiva e contou sobre as catástrofes que ocorrem no Japão; algumas pessoas perdem a sua casa, algumas cancelam os casamentos, e ela quis fazer algo para amenizar suas dores. Ela se perguntou o que poderia fazer. Como uma designer de noiva eu posso doar vestidos como presentes. Então em cada terremoto ela doa alguns vestidos, é um momento muito emotivo que  a faz muito feliz. Ela percebe que isso é a sua missão.  Essas coleções não são boas para os negócios, mas também tem o seu papel para promover a cultura japonesa.  

 

Katsura teve uma entrada notável no mundo da alta costura parisiense. Estudou na Ecole de la Chambre Syndicale de Couture Parisienne ao lado dos maiores costureiros ainda na década de 1960. Publicou o primeiro livro especializado em noivas no Japão “The Bridal Book”. Há um Prêmio “Yumi Katsura” para inspirar e ajudar jovens designers especializadas em moda noiva. O diretor Kim Seung Yong fez um documentário sobre a estilista, “Mãe da Noiva” filmado durante um ano e mostra sua generosidade, amor e devoção às noivas.

 

A estilista tem uma relação especial com a natureza. Inclusive existe uma espécie de rosa que foi criada em sua homenagem,  “Rose Yumi”. Nesse Inverno 2018, a estilista mostrou uma coleção vibrante intitulada “ O Despertar da Natureza” celebra a fauna e a flora. As peças trazem estampas inspiradas na natureza, com surpreendentes flores japonesas. Uma coleção rica em movimentos e expressa o despertar da natureza. Todos os elementos são feitos à mão na pura tradição japonesa, garantindo assim a permanência da maestria ancestral.

  

iframe src="http://ad.zanox.com/ppc/?43873487C2053577761&ULP=//t5.dynad.net/script/?dc=148262;ord=[timestamp];srctype=ifrm;click=" style="width: 300px; height: 250px; border: 0;" marginwidth="0" width="300" height="250" marginheight="0" align="top" scrolling="No" bordercolor="#000000" frameborder="0" hspace="0" vspace="0">