estilo

Look híbrido: dos Alpes Franceses a Milão

By  | 

Antes da viagem, entre uma reunião e encontrar uma amiga no Itaim, conheci essa loja super bonita, a Four One. Instantaneamente, desejei ter algumas de suas peças na minha mala.

Saí da Riviera Francesa de short, camisa com mangas dobradas e óculos de sol em direção a Milão. Nos Alpes, descemos numa estação de ski desativada. Achei por bem adicionar ao look um blazer de veludo da mesma estampa.  Acrescentei ainda uma jaqueta jeans: foi um incrível pára-vento. Sim, estou de short na neve. Mas com tantas camadas em cima, juro, não passei frio.

Alpes Franceses e Italianos (2) Alpes Franceses e Italianos (3)

Alpes Franceses e Italianos (4)

Curiosidade: A mais alta montanha dos Alpes é conhecida como Monte Branco (em francês Mont Blanc, daí o nome daquela marca de luxo)

Alpes Franceses e Italianos (1)

Ao chegar em Milão, troco o tênis de renda branco, companheiro de estrada, por um scarpin de verniz preto. É uma troca de accessórios quase instintiva: deixar a mochila com o tênis no carro e pegar uma it bag para passear pela Duomo di Milano.  O primeiro som que escuto na praça mais famosa de Milão foi uma ópera.  Era o ensaio de abertura da Expo Milano. Minutos depois percebo um movimento de vários fotógrafos e cinegrafistas acompanhando um garoto chinês, para minha surpresa assisto uma palinha desse grande pianista, o Lang Lang.

abertura-do-expo-milano

look hibrido Ca (1)

look hibrido Ca (2)

A catedral gótica foi toda construída com o maravilhoso mármore branco-rosa de Candoglia (no Lago Maggiore). O mármore viajava através dos canais de Milão e chegava em um laguinho praticamente atrás de onde hoje é a igreja. Não é a toa que a catedral levou mais de 400 anos para ser construída, começou em  1386. É a única igreja do mundo proprietária de sua própria marmoraria.

look hibrido Ca (3) look hibrido Ca (4)

Ao lado da Catedral, passamos na neoclássica Galleria Vittorio Emanuele II, um dos shoppings mais antigos do mundo, projetado em 1861 e finalizado em 1877. Com a forma de um crucifixo, liga a Praça Duomo (Piazza di Duomo) com a Piazza di Marino e as portas do La Scala.

Galleria Vittorio Emanuele II

Quando você estiver em Milão, se não der para assistir uma ópera ou concerto no Teatro Alla Scala, vale uma pausa para um cappuccino no terraço da galeria e visitar as maravilhosas lojas de acessórios: as gravatas da Cadè, os fabulosos chapéus da Vigano e as tradicionais luvas feitas a mão da Piumelli.  Endereços no fim do post.

Beijos e até o próximo post.
_______

Direção de Moda: Ingrid Lima e Douglas Oler

Foto: Marcos Kulenkampff

Roupas do look hibrido: Four One

Bolsa: Kate Spade

Tênis: H&M

Scarpin: Schutz

_______

Endereços:

Four One Rua João Cachoeira, 1152 Itaim Bibi – São Paulo SP

Cadè Galleria Vittorio Emanuele II, 5 20121 – Milão, Itália

Vigano Galleria Vittorio Emanuele II, 15

Piumelli Galleria Vittorio Emanuele II, Piazza Duomo

e confira a programação do Teatro alla Scala

Ingrid Lima and Douglas Oler (ID) met in college studing fashion design. After realizing they share a very unique vision of fashion, they launched IDsetters. With a deep knowledge in the scientific part of fashion, they can promote your brand in styling tips, reviews, event attendence, travel and luxury lifestyle experiences.

1 Comment

  1. Melissa S

    09/06/2015 at 1:35 AM

    Nice post, love the patterned blazer!

    xxMel
    goldrusssh.blogspot.com

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply