Filmes

Para Sempre Alice – Porque assistir ao filme, ou ler o livro?

By  | 

Sabemos que a vida não é para sempre, e que um dia chegará que não conseguiremos lembrar algumas coisas, e isso é normal com a idade. Mas o que acontece quando uma pessoa em pleno ápice de sua carreira acadêmica é diagnosticada com uma terrível e degenerativa doença? O que você faria? Eu não sei responder essa pergunta. Mas Alice nos mostra o que devemos pelo menos tentar fazer.

O filme Para Sempre Alice, segue a vida de Alice Howland, uma professora de psicologia de uma renomada faculdade dos Estados Unidos, e quando achava que sua vida estava perfeita recebe um baque que lhe traz de volta a realidade, é diagnosticada com Mal de Alzheimer Precoce, aos 50 anos de idade. Seguimos sua vida, suas dificuldades, seus problemas de memória, e varias vezes nos colocamos no lugar dela. Mas ainda mais nos colocamos nos lugares de seus familiares, o que não é fácil de ver. Pois eles sempre viram sua mãe e esposa ativa, e ser de repente destruída por uma doença é difícil de ver.

Com a atuação magnífica de Julianne Moore como Alice, que rendeu a atriz um Oscar de melhor atriz na premiação esse ano. Antes de assistir estava em duvidas se ela tinha merecido ganhar essa honra, mas depois de ver e acompanhar o processo inteiro do filme, desde o começo até o final que nos mostra uma deterioração gigantesca da personagem, digo com prazer que não tinha outra pessoa a não ser Julianne para ganhar o Oscar esse ano. Mas também não podemos deixar de lado a participações de grandes atores como Alec Baldwin e Kristen Stewart, respectivamente marido de Alice e sua filha mais nova. Com atuações leves e sinceras, conseguiram passar toda a angustia que deve ser vivenciada diariamente por parentes e amigos de pessoas com essa terrível doença.

Mas uma coisa que eu nunca fiz aqui e acho que deveria fazer com esse filme. Tive a grande oportunidade de ler o livro antes de ver o filme, e acredite se quiser, o livro é tão fascinante quanto ao filme, pois o livro li em apenas um dia. Não conseguia largá-lo, não conseguia parar de ler, queria saber o que aconteceria com Alice, apesar de saber da história de pessoas com essa doença e seu destino em vida, mas algo me fez querer saber como isso acabaria, e posso dizer que o final do livro é tão ou mais incrível quanto o final do filme, pois no filme percebemos coisas sutis de amor e de grande apoio familiar, mas no livro conseguimos notar coisas muito mais claras. Como por exemplo, as brigas que Alice tinha com a filha mais nova Lydia por ter decido não fazer faculdade e ido para Los Angeles se tornar atriz. Mas ainda vemos o quanto é importante para pessoas com essa doença o vinculo familiar, por mais que não se lembrem de quem são ou o que são para eles, quando possui essa ligação forte, algo me diz que nunca esquecem.

Por isso que eu gosto tanto de filmes e livros, pois nos fazem pensar em nossas vidas, em nossas escolhas, em nossas atitudes. E com o filme/livro de Para Sempre Alice, em cada momento do filme ou a cada pagina do livro eu tentava imaginar como seria viver com essa doença, ou imaginava como seria viver com alguém que estivesse com essa doença. São obras assim com alma e personalidade que nos mostram o quanto é importante arte na nossa vida, o quanto é importante se importar com os outros e parar de pensar só em si. Mas e você que está lendo? Tem alguma idéia diferente da minha? Algo para acrescentar? Conhece alguém que vive com isso, ou está doente disso? Queria muito saber sobre tudo isso.

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply