Filmes

Por que cineastas mulheres são tão escassas na indústria?

By  | 

Infelizmente, vivemos numa sociedade onde a mulher é constantemente desrespeitada por uma grande parte dela. Digo isso, porque vejo o tanto que as mulheres atualmente não são apreciadas e respeitadas da formas que elas deveriam. Provavelmente vocês estão se perguntando: “Matheus, você é homem, você não sabe o que elas passam, e quer ainda se pintar de feminista?” Não estou me pintando de feminista, eu sou feminista mesmo sendo homem. Acredito na ideia que todos somos iguais, independente de sexo, cor, religião. E sim, você que está lendo pode não achar isso, mas eu acredito nisso.

Tem um trecho de um discurso da Chimamanda Ngozi Adichie, escritora africana que está sendo responsável por incentivar jovens a procurarem literaturas africanas, onde ela diz, “Feminista – uma pessoa que acredita social, política e economicamente na igualdade dos sexos”, quando ouvi isso eu realmente me identifiquei e passei a me chamar de feminista, pois sim, creio que em pleno século vinte um não há espaço para toda essa misoginia.

Mas isso não me veio completamente avulso na cabeça não, eu comecei a pensar depois de assistir ao primeiro longa-metragem da nossa queridíssima Courtney Cox, a eterna Monica Geller do seriado “Friends”. Com o titulo “Just Before I Go” (sem tradução oficial para o português, tradução livre: “Logo Antes de Eu Ir”), filme conta a história de um homem que se vê totalmente perdido depois que sua esposa o abandona, e quando pensa em cometer suicídio  tem a brilhante ideia de que antes de ir embora, ele precisava confrontar seu bully de escola, e sua professora que era “má” com ele. Courtney conseguiu tratar desse tema de uma maneira tão sutil e leve, que você esquece que está assistindo a um filme que fala sobre morte. Que é ai onde eu queria chegar.

Atualmente poucos diretores conseguem alcançar a platéia no nível emocional, eu mesmo só consigo me emocionar com alguns trabalhos de alguns diretores, por que será que isso acontece? A minha opinião, acho que os diretores esquecem que a arte de fazer um filme é contar uma história mesmo que fictícia de uma forma real que faça a pessoa que está assistindo, se emocionar com aquilo. E acho difícil para alguns diretores fazerem isso, pois acredito que a sociedade antiga e atualmente também, em alguns casos, mostram que homens não podem demonstrar seus sentimentos, e conseqüentemente não conseguindo transpassar essa emoção no cinema.

O que eu notei foi que, quando uma mulher dirige um filme, ela consegue captar a alma da história, foi o caso de outro filme que assisti recentemente, da maravilhosa Angelina Jolie, Invencível (Unbreakable, em inglês) onde ela conseguiu captar exatamente a angustia e o desespero que foi da personagem principal ser capturada pelo exercito japonês durante a Segunda Guerra Mundial. E fiquei pensando se um homem dirigisse um filme desses ficaria muito mais focado no sofrimento (quando digo sofrimento, digo cenas pesadas de violência) e na guerra, no qual foi o que a Jolie focou menos.

Não dizendo menos dos homens que fazem um trabalho espetacular, entre os meus preferidos Lars Von Trier, diretor de filmes como Melancolia, Ninfomaníaca, Dançando no Escuro e vários outros, onde você perceber que ele tirou esse pré-conceito de que só a mulher pode ver as coisas de um lado sensível e real, e conseguiu e consegue colocar ainda aquilo que importa num filme, e o meu segundo preferido é o canadense Xavier Dolan, direto de Eu Quero Matar Minha Mãe, Amores Imaginários, e do mais bem falado pela critica o qual ainda não assisti, Laurence Anyways, também conseguindo mostrar por um lado mais sensível das histórias que ele conta.

Mas respondendo a pergunta titulo, minha opinião, no mercado dos filmes blockbusters, as mulheres estão sim sendo menosprezada, e injustiçadas, porque aposto que temos varias diretoras que conseguiriam fazer um filme dez vezes melhor que muitos diretores fazem por aí. Mas ainda tenho essa ideia de que o próprio preconceito contra a mulher começa pela própria produtora, onde nem se cogita em estudar a possibilidade de colocar uma mulher para dirigir ou até mesmo interpretar personagens títulos. Mas chega de falar da minha opinião, quero saber de vocês, o que vocês acham? Acham que está tendo um preconceito contra as mulheres em posições desse tipo na indústria cinematográfica? Deixem nos comentários ali embaixo que eu quero saber também.

Directors: , , ,

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply